Gravidez.com © 2018
Privacidade

Experiências

+ Enviar Experiência
uma pessoa querida e calma

Milka Santos contou sua experiência há ± 5 anos

Dor nas costa

Olá mamães passando para deixar uma dica otima sabe aquela dorzinha chata que da bem embaixo nas costa então para acabar cm ela deite de lado e coloque um travesseiro entre as pernas para dormi no dia seguinte acorda sem dor alguma bem bom o resultado comigo funcionou.


Sou muito grata ao meu Deus por tudo que tem feito em minha vida!

Janycléia contou sua experiência há ± 5 anos

Brincadeira peça uma foto

Meninas, vi está brincadeira em outro grupo e achei muito legal. E resolvi copiar para nós mamães online nos distrair e descontrair um pouco A brincadeira é assim: eu peço uma foto aí a mamãe que for responder deve postar a foto de acordo com a que está sendo solicitada e junto faz o seu pedido. Exemplo: eu quero a primeira foto de quando soube que estava grávida. Vamos passar o tempo nos divertindo!


Isabela, 22 anos. Menina, mulher e agora mãe. Simples, meiga, carinhosa e muito sincera.

Isabela Souza contou sua experiência há ± 5 anos

Ser mãe...

A missão de ser mãe quase sempre começa com alguns meses de muito enjoos, seguido por anseios incontroláveis por comidas estranhas, aumento de peso, dores na coluna, o aprimoramento da arte de arrumar travesseiros preenchendo espaços entre o volume da barriga e o resto da cama. ser mãe é não esquecer a emoção do primeiro movimento do bebezinho dentro da barriga. o instante maravilhoso em que ele se materializou ante os seus olhos, a boquinha sugando o leite, com vontade, e o primeiro sorriso de reconhecimento. ser mãe é ficar noites sem dormir, é sofrer com as cólicas do bebê e se angustiar com os choros inexplicáveis: será dor de ouvido, fralda molhada, fome, desejo de colo? É a inquietação com os resfriados, pânico com a ameaça de pneumonia, coração partido com a tristeza causada pela morte do bichinho de estimação do pequerrucho. ser mãe é ajudar o filho a largar a chupeta e a mamadeira. É levá-lo para a escola e segurar suas mãos na hora da vacina. ser mãe é se deslumbrar em ver o filho se revelando em suas características únicas, é observar suas descobertas. sentir sua mãozinha procurando a proteção da sua, o corpinho se aconchegando debaixo dos cobertores. É assistir aos avanços, sorrir com as vitórias e ampará-lo nas pequenas derrotas. É ouvir as confidências. ser mãe é ler sobre uma tragédia no jornal e se perguntar: e se tivesse sido meu filho? e ante fotos de crianças famintas, se perguntar se pode haver dor maior do que ver um filho morrer de fome. ser mãe é descobrir que se pode amar ainda mais um homem ao vê-lo passar talco, cuidadosamente, no bebê ou ao observá-lo sentado no chão, brincando com o filho. É se apaixonar de novo pelo marido, mas por razões que antes de ser mãe consideraria muito pouco românticas. É sentir-se invadir de felicidade ante o milagre que é uma criança dando seus primeiros passos, conseguindo expressar toscamente em palavras seus sentimentos, juntando as letras numa frase. ser mãe é se inundar de alegria ao ouvir uma gargalhadinha gostosa, ao ver o filho acertando a bola no gol ou mergulhando corajosamente do trampolim mais alto. ser mãe é descobrir que, por mais sofisticada que se possa ser, por mais elegante, um grito aflito de mamãe a faz derrubar o suflê ou o cristal mais fino, sem a menor hesitação. ser mãe é descobrir que sua vida tem menos valor depois que chega o bebê. que se deseja sacrificar a vida para poupar a do filho, mas ao mesmo tempo deseja viver mais – não para realizar os seus sonhos, mas para ver a criança realizar os dela. É ouvir o filho falar da primeira namorada, da primeira decepção e quase morrer de apreensão na primeira vez que ele se aventurar ao volante de um carro. É ficar acordada de noite, imaginando mil coisas, até ouvir o barulho da chave na fechadura da porta e os passos do jovem, ecoando portas adentro do lar. finalmente, é se inundar de gratidão por tudo que se recebe e se aprende com o filho, pelo crescimento que ele proporciona, pela alegria profunda que ele dá. ser mãe é aguardar o momento de ser avó, para renovar as etapas da emoção, numa dimensão diferente de doçura e entendimento. É estreitar nos braços o filho do filho e descobrir no rostinho minúsculo, os traços maravilhosos do bem mais precioso que lhe foi confiado ao coração: um espírito imortal vestido nas carnes de seu filho. a maternidade é uma dádiva. ajudar um pequenino a desenvolver-se e a descobrir-se, tornando-se um adulto digno, é responsabilidade que deus confere ao coração da mulher que se transforma em mãe. e toda mulher que se permite ser mãe, da sua ou da carne alheia, descobre que o filho que depende do seu amor e da segurança que ela transmite, é o melhor presente que deus lhe deu.


Tenho 16 anos, sou casada e estou a espera do Cauan Lukas.

Carol Farnesi contou sua experiência há ± 5 anos

Grávida aos 16?

Eu tenho 16 anos e namoro a 5 anos,( na verdade agora sou casada) descobri minha gravidez em dezembro e não foi tão assustador como pensei que seria, pensei que iria ser rejeitada por muitos familiares e conhecidos, mais isso não aconteceu, todos me acolheram muito bem e já na 1ª semana ganhei muitos presentinhos para o meu baby. acho que se todas as pessoas pensassem que gravidez não e um problema seria mais fácil para muitas meninas, como meu pai mesmo disse: e melhor uma vida a mais do que uma a menos. muitos discriminam as adolescentes por terem engravidado cedo ,mais nem todos sabem da historia de cada uma, ninguém quer colocar um filho no mundo para sofrer, toda mãe quer o melhor pro seu filho, e mesmo não tendo condições para dar o melhor para ele ela tem o mais importante que e o amor. acho que não há nada mais gratificante do que ver seu filho se mexer dentro de você ,do que a cada pré natal você se emocionar ouvindo o coração dele bater cada vez mais forte ou então você ver ele pela primeira vez nos risco de uma imagem de ultrassom. para ser mãe não e preciso ter idade, muito menos ser casada ou ter o pai presente. ser mãe e querer dar ao seu filho o mundo e não pedir nada em troca...