Gravidez.com © 2016
Privacidade

Experiências

+ Enviar Experiência
Tenho 16 anos, sou casada e estou a espera do Cauan Lukas.

Carol Farnesi contou sua experiência há mais de 4 anos

Grávida aos 16?

Eu tenho 16 anos e namoro a 5 anos,( na verdade agora sou casada) descobri minha gravidez em dezembro e não foi tão assustador como pensei que seria, pensei que iria ser rejeitada por muitos familiares e conhecidos, mais isso não aconteceu, todos me acolheram muito bem e já na 1ª semana ganhei muitos presentinhos para o meu baby. acho que se todas as pessoas pensassem que gravidez não e um problema seria mais fácil para muitas meninas, como meu pai mesmo disse: e melhor uma vida a mais do que uma a menos. muitos discriminam as adolescentes por terem engravidado cedo ,mais nem todos sabem da historia de cada uma, ninguém quer colocar um filho no mundo para sofrer, toda mãe quer o melhor pro seu filho, e mesmo não tendo condições para dar o melhor para ele ela tem o mais importante que e o amor. acho que não há nada mais gratificante do que ver seu filho se mexer dentro de você ,do que a cada pré natal você se emocionar ouvindo o coração dele bater cada vez mais forte ou então você ver ele pela primeira vez nos risco de uma imagem de ultrassom. para ser mãe não e preciso ter idade, muito menos ser casada ou ter o pai presente. ser mãe e querer dar ao seu filho o mundo e não pedir nada em troca...


Tenho 16 anos e estou grávida , muito anciosa pela chegada do meu bebe !!!

Jheneffer Saantos contou sua experiência há mais de 4 anos

Gravidez na adolescência não é o fim do mundo

... bom meninas tenho 16 anos , essa é a minha segunda gravidez , porém quando engravidei a primeira vez , tinha 15 anos , mais deus achou que eu nao estava preparada pra ter um filho e então tirou de mim , hoje eu estou grávida de novo , com a graça de deus de 11 semanas e 2 dias , e muito feliz ... as pessoas me julgam por ter 16 anos e está gravida , me perguntam se minha mae nao me espulso de casa , muito pleo contrario , minha mae esta do meu lado a todo instante , me ajudando , me apoiando sempre , eo meu noivo tanbem , sou nova ?! siim , mais tenho capacidade suficiente de cuidar de uma criança , estou acabando os estudos , tenho um otimo emprego , hoje em dia so engravida quem quer , pq metodos de se previnir é o que mais tem , filho é uma benção de deus , e se deus mando , so agradeçe , porque a nossa história ta escrita , e o que a gente tem que passa ninguem vai passa por nos nao , hoje eu so tenho agradeçido a deus pela vida do meu peqeno(a) !!! Eu te amo muito filho(a) . <3


Sou amiga,simpática,gosto de estar bem informada e adorei este site.

Amanda Machado contou sua experiência há mais de 4 anos

Emoção de ser mãe.

Meninas,hoje,dia:22/05/13 fui fazer a minha primeira ultra,estou com 6 semanas e já deu até pra ouvir o coraçãozinho do meu bebê,gente esse momento está sendo tão incrível pra mim. Pois depois de um aborto espontâneo,tudo na sua rotina muda,pelo o menos na minha vida mudou,o meu esposo ficou com medo de que eu engravidasse de novo,ai começou a se afastar de mim.mas acabamos conversando sobre o assunto,ai a rotina voltou,e voltou com tudo. Agora estou grávida pela segunda vez,e está sendo uma emoção tão linda,hoje quando eu ouvi o coraçãozinho do meu bebê,fiquei super feliz,cheguei chorar de emoção,pois é o meu presente,bem eu e o meu esposo estamos esperando que venha gêmeos,mas se não vim,só for um menino,ou uma menina,estaremos esperando de braços abertos,pois é nosso sonho,e eu creio que deus nos deu esse milagre,para sabermos que deus é deus,que ele faz o impossível acontecer. Bem meninas,continuarei contando um pouco da minha gestação para vocês,amo esse site,está me ajudando muito. bjos fiquem com deus.


mamãe de primeira viagem

Eduarda Figueiredo contou sua experiência há mais de 4 anos

Grávida no dia das mâes

me disseram que grávida não é mãe, que eu não devia comemorar o dia. fiquei meio triste pensando, poxa será que não posso ser considerada uma mãe enquanto meu pequeno ainda tá na barriga? acho que toda mulher adoraria ter o privilégio de passar pelo menos um dia das mães com um filho no ventre, especialmente se eh o primeiro filho, pelo menos eu adoro a ideia. Mesmo que meu pequeno ainda não possa dizer "feliz dia das mães" ou "mamãe eu te amo" e me abraçar não quer dizer que eu não seja mãe, não quer dizer que eu não tenha um filho, eu tenho sim e o nome dele eh bernardo, que já existe e tem vida que é mostrada a cada consulta em que eu escuto seu coração bater. ele dorme e acorda comigo todos os dias, chuta minha barriga quando tá agitado, se mexe pra se acomodar e ficar bem confortável pra dormir quando eu coloco musica pra ele ou quando converso com ele, reclama quando eu demoro a me alimentar e relaxa depois de uma refeição. Meu filho existe em mim, talvez ele ainda não exista para os outros por não ser possível tocá-lo e vê-lo, mas eu o toco, eu o vejo uma vez por mês numa telinha borrada, eu o sinto o tempo todo, é como se eu o estivesse abraçando constantemente com meu ventre ao invés dos meus braços, eu me sinto mãe, eu sou a mãe dele e só quem conhece a sensação é quem já passou ou esta passando por isso. "quando um bebê decide vir ao mundo, nasce com ele uma mamãe. uma mãe é mãe desde o primeiro instante. mesmo quando a vida ainda é um minúsculo ser implantado no ventre, a gente já é mãe do coração."